Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística






O StatsLab – Estatísticas em Desenvolvimento, é um espaço disponível no Portal do INE onde são apresentados novos produtos estatísticos antes de adquirirem o seu formato final, visando tirar partido de novas fontes de dados e novas metodologias. As estatísticas em desenvolvimento distinguem-se por duas características: (i) inserem-se em projetos de novos produtos estatísticos ainda em curso; (ii) e expressam informação potencialmente relevante para a análise económica e social.
O INE agradece, desde já, todas as sugestões e críticas que possam contribuir para melhorar as estatísticas em desenvolvimento; contacte-nos pelo email: info@ine.pt.

Ver Comunicações INE para desenvolvimentos adicionais do trabalho estatístico dos técnicos do INE.

Demografia de Empresas Mensal – janeiro 2018 a agosto 2021
O INE apresenta os resultados obtidos no âmbito de um novo estudo efetuado com base em informação de duas fontes administrativas: Declaração Mensal de Remunerações da Segurança Social e sistema E-fatura da Autoridade Tributária. Este projeto foi promovido e financiado pelo Eurostat, no contexto do novo Regulamento das Estatísticas Europeias das Empresas, cujo principal objetivo é definir uma nova metodologia para produzir indicadores trimestrais/mensais sobre demografia das empresas.

Considerando que os resultados foram obtidos tendo como base dados administrativos, explorados gradualmente pelo INE, mas cuja exploração ainda pode ser aprofundada, optou-se por divulgar estes indicadores no StatsLab, considerando que os resultados possam ser ajustados após a informação de base atingir maior maturidade, não obstante esta informação permitir já identificar a dinâmica mensal do tecido empresarial português, no que se refere a nascimentos.

A atividade económica regional no contexto da pandemia COVID-19 E-fatura 2019 – 2020
No quadro de protocolo celebrado entre as duas entidades, a AT transmite informação mensal ao INE obtida através do sistema E-fatura. Essa informação permite avaliar o comportamento da economia numa perspetiva regional no período de março (início dos efeitos económicos da pandemia) a novembro de 2020 (último mês disponível) face a igual período de 2019.
Os resultados apresentados procuram retratar as diferentes dinâmicas da atividade económica a nível regional no contexto da pandemia COVID-19, tendo por base a informação do E-fatura, anonimizada, cedida pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) ao INE, ao abrigo de um protocolo celebrado entre as duas entidades. A análise explora o valor tributável registado no E-fatura relativo ao período de março a novembro de 2020 por comparação homóloga com março a novembro de 2019, estruturado até ao nível das NUTS III segundo a atividade económica.

Stats E – Estudo sobre as empresas inovadoras 2018
A integração de dados de inquéritos com dados administrativos permitiu que o INE, sob condições de proteção adequadas ao sigilo estatístico, princípio fundamental das estatísticas oficiais, constituísse uma poderosa base de dados empresariais: a Stats E.

A Stats E, de acordo com o nosso melhor conhecimento, é já uma das mais avançadas base de dados sobre empresas em termos internacionais. A sua exploração analítica está ainda em desenvolvimento segundo três perspetivas:
  • aproveitamento para uma produção mais eficiente da produção das estatísticas oficiais existentes;
  • conceção de novas estatísticas oficiais que numa fase inicial são disponibilizadas no STATSLab;
  • apoio à investigação científica.
Este estudo corresponde à primeira perspetiva referida e visa ilustrar as possibilidades analíticas associadas à exploração da Stats E, mostrando como se relacionam inovação, setor de atividade, dimensão das empresas (escalão de pessoal ao serviço) e qualificações de recursos humanos. Em particular, são relacionados os resultados obtidos pelo Inquérito Comunitário à Inovação (CIS) com as características das mesmas empresas desse inquérito disponíveis no âmbito do Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE), Relatório Único (RU) e Inquérito à Utilização de TIC nas Empresas (IUTICE).
Apresenta-se ainda informação dedicada ao desempenho relativo de empresas inovadores e não inovadoras em Setores de alta e média-alta tecnologia, de que fazem parte os setores das Indústrias de alta tecnologia, das Indústrias de média-alta tecnologia e dos Serviços intensivos em conhecimento de alta tecnologia.

Inquérito à Identificação das Necessidades de Qualificações nas Empresas 2020
O Instituto Nacional de Estatística (INE) apresenta os principais resultados do Inquérito à Identificação das Necessidades de Qualificações nas Empresas (IINQE). Trata-se de um inquérito realizado pela primeira vez no âmbito do Sistema Estatístico Nacional, promovido pelo INE entre março e junho deste ano em colaboração com a ANQEP(Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional) e a DGEEC(Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência), tendo como referência o ano 2020, que permitiu obter 4 313 respostas válidas (73,2% da amostra).
Assim, considerando que os resultados obtidos possam refletir o ambiente excecional que a atividade económica tem enfrentado, dado que o período de resposta a este inquérito iniciou-se uma semana antes da declaração do estado de emergência e prolongou-se até ao final de junho, optou-se por divulgar esta informação neste espaço considerando que os resultados noutro contexto poderiam ser diferentes, não obstante esta informação permitir ainda assim identificar as qualificações mais procuradas nos próximos 2 anos pelo tecido empresarial português.

Estatísticas do Rendimento ao nível local – indicadores de rendimento declarado no IRS
O INE divulga anualmente as Estatísticas do Rendimento ao nível local produzidas com base em dados fiscais anonimizados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) relativos à Nota de liquidação do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS – Modelo 3), obtidos no âmbito de um protocolo celebrado entre a AT e o INE.
Os resultados apresentados baseiam-se nos valores do rendimento bruto declarado, do IRS liquidado e da variável derivada rendimento bruto declarado deduzido do IRS liquidado, por agregado fiscal e por sujeito passivo e, encontram-se estruturados em fichas de síntese para os municípios com mais de 2 mil sujeitos passivos deste imposto e para as 25 sub-regiões NUTS III do país.

Indicadores de mobilidade da população ao nível regional - uma leitura a partir da informação da iniciativa "Data for Good" do Facebook
Tirando partido da iniciativa "Data for Good" do Facebook, são divulgados indicadores de mobilidade da população ao nível das NUTS III no território nacional. Estes dados correspondem a atualizações de localização recolhidas a partir dos dispositivos móveis de utilizadores da aplicação Facebook que têm a opção ‘’histórico de localização” ligada. Apenas são considerados dados com precisão de localização (GPS) inferior a 200 metros e, no caso, de um utilizador apresentar múltiplas localizações resultantes de mais do que um dispositivo móvel associado, o Facebook considera apenas os dados com maior precisão de localização. A obtenção de resultados para o nível das NUTS III implica um mínimo de 300 utilizadores únicos por sub-região.

Remuneração bruta mensal média por trabalhador – cálculos do INE com base na informação da Segurança Social e da Caixa Geral de Aposentações
O INE divulga trimestralmente, estatísticas sobre remunerações, com base na informação da Declaração Mensal de Remunerações transmitidas pelas empresas à Segurança Social e da Relação Contributiva dos subscritores da Caixa Geral de Aposentações.
Esta informação respeita a cerca de 400 mil empresas e a aproximadamente 4,2 milhões de trabalhadores. Pretende-se, no futuro, quando o INE dispuser de informação ao nível do trabalhador, complementar estas estatísticas por outras que permitam, entre outras possibilidades, conhecer a distribuição das remunerações e proceder à caracterização sociodemográfica dos trabalhadores.
  • Consulte o Destaque:
Com a estabilização dos procedimentos adotados na produção destes dados, a partir da edição do Destaque referente ao 3º trimestre de 2021, inicia-se a divulgação de resultados como estatísticas oficiais, deixando de ser divulgados nesta página.

Inquérito ao Setor da Economia Social 2018
O Instituto Nacional de Estatística I.P. (INE) apresenta os principais resultados do Inquérito ao Setor da Economia Social, por ocasião do Dia Europeu das Empresas da Economia Social. Trata-se de um inquérito realizado pela primeira vez no âmbito do Sistema Estatístico Nacional, promovido pelo INE entre junho e setembro deste ano em colaboração com a CASES, tendo como referência o ano 2018, que permitiu obter 3 550 respostas válidas (cerca de 60% da amostra), para apurar informação sobre caracterização deste setor e práticas de gestão em 2018.
Os resultados agora apresentados centram-se essencialmente na análise das práticas de gestão das entidades da Economia Social, que foram agrupadas em 5 grandes famílias – Cooperativas, Associações Mutualistas, Misericórdias, Fundações e Associações com fins altruísticos.
Fruto do desenvolvimento dos resultados do inquérito ao Setor da Economia Social foi possível em Setembro de 2020 divulgar uma Publicação que para além da análise das práticas de gestão, possibilita uma caracterização mais detalhada do setor, nomeadamente em termos das atividades desenvolvidas, composição interna, relações com entidades do setor público e privado, indicadores de medição do impacto social destas entidades e modalidades de financiamento.

Censos com dados Administrativos
Na comemoração do Dia Europeu da Estatística (20 de outubro), o INE divulga o progresso da linha de investigação Censos com base em dados administrativos, após os Censos 2021. Este projeto insere-se no quadro de desenvolvimento da Infraestrutura Nacional de Dados que dá corpo à estratégia do INE de integração e criação de valor para a sociedade a partir de diferentes fontes de dados. Central ao projeto é a constituição da Base de População Residente que cobre um conjunto de características – geográficas, demográficas e socioeconómicas – da população residente em Portugal e que resulta da integração de informação administrativa proveniente de diversas fontes da administração pública.