Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
Especial - COVID-19
Dados estatísticos oficiais mais recentes em Portugal para acompanhamento do impacto social e económico da Pandemia.

Dashboard COVID-19


Indicadores que permitem uma leitura territorial do contexto demográfico e do impacto socioeconómico da pandemia COVID-19 em Portugal e que têm por base informação da Direção-Geral da Saúde (DGS), do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), da Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS), do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) e do INE.

Destaques específicos COVID-19





Área Investigação - Como aceder a dados?



O INE tem ao dispor da comunidade científica um vasto conjunto de bases de microdados estatísticos para fins de investigação e para investigadores devidamente credenciados.

As bases versam vários domínios estatísticos e a sua relevância poderá permitir estudos que possibilitem ir mais longe a avaliação de impacto económico e social da pandemia.

Adicionalmente, o INE está a tentar encontrar, em conjunto com a FCT e a DGS, os meios adequados para a disponibilização por este canal de dados sobre a pandemia à comunidade científica, permitindo o seu cruzamento com dados residentes no INE.

Comunicado, 20 de março de 2020


Considerando a evolução recente da COVID-19, o INE informa que a quase totalidade dos seus trabalhadores se encontra a trabalhar a partir de casa temporariamente e que, no cumprimento da sua Missão, enquanto principal autoridade estatística nacional produtora de estatísticas oficiais, tentará manter a sua atividade regular.

Os contactos de atendimentos aos utilizadores de informação estatística e a inquiridos estão a fazer-se de forma não presencial, nos canais habituais, via internet ou telefone, mantendo-se toda a atenção e profissionalismo, dentro dos condicionalismos atuais.

Os inquéritos do INE mantêm-se apenas por via telefónica ou via internet, para os quais apelamos à boa colaboração dos inquiridos, cidadãos e empresas.

Apesar das circunstâncias, tentaremos manter o calendário de produção e divulgação publicado no Portal das Estatísticas Oficiais, embora seja natural alguma perturbação associada ao impacto da pandemia na obtenção de informação primária, para a qual o INE solicita desde já a compreensão dos cidadãos e comunicação social.