Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Exportações e importações aumentaram 22,2% e 37,5%, em termos nominais
Estatísticas do Comércio Internacional
Exportações e importações aumentaram 22,2% e 37,5%, em termos nominais - Janeiro de 2022
11 de março de 2022

Resumo

Em janeiro de 2022, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +22,2% e +37,5%, respetivamente (+24,1% e +35,1%, pela mesma ordem, em dezembro de 2021). Face a janeiro de 2020, verificaram-se variações de +9,7% nas exportações e +13,3% nas importações. Destacam-se os acréscimos nas exportações e importações de Fornecimentos industriais (+33,7% e +48,7%; +27,7% e +41,4% face a 2020, respetivamente) e nas importações de Combustíveis e lubrificantes (+115,7%; +16,2% face a 2020). 

Excluindo Combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações aumentaram 19,5% e 29,9%, respetivamente (+24,1% e +28,8%, pela mesma ordem, em dezembro de 2021). Face a janeiro de 2020, verificaram-se acréscimos de 10,3% e 12,8%, pela mesma ordem.

O défice da balança comercial de bens aumentou 1 041 milhões de euros face ao mês homólogo de 2021 (+389 milhões de euros em relação a janeiro de 2020), atingindo 1 939 milhões de euros em janeiro de 2022. Excluindo Combustíveis e lubrificantes, o défice situou-se em 1 310 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 652 milhões de euros face a 2021 (+254 milhões de euros face a janeiro de 2020).

No trimestre terminado em janeiro de 2022, as exportações de bens aumentaram 20,8% e as importações cresceram 35,8% em relação ao mesmo período de 2021 (+13,6% e +28,9%, pela mesma ordem, no 4º trimestre de 2021). Comparando com o trimestre terminado em janeiro de 2020, as exportações e as importações aumentaram 13,6% e 20,0%, respetivamente. 

Em janeiro de 2022 completaram-se 20 anos da entrada em circulação das notas e moedas do Euro, sendo apresentada neste destaque (ver caixa) uma análise do Comércio Internacional de bens com os países pertencentes à Zona Euro durante este período. Ao longo do período 2002-2021, verificou-se uma perda de importância relativa das transações de Portugal com os países da Zona Euro, mais relevante nas importações que nas exportações. Na primeira metade deste período (2002-2011), tanto as exportações como as importações portuguesas cresceram mais para os países fora da Zona Euro, tendo-se verificado exatamente o contrário nos anos mais recentes.


Destaque
Download do documento PDF (827 Kb)
Quadros
Excel Excel (272 Kb)
ZIP CSV (29 Kb)