Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

O Índice de Custo do Trabalho aumentou 2,4% no 4.º trimestre de 2021 e 2,5% em 2021
Índice de Custo do Trabalho
O Índice de Custo do Trabalho aumentou 2,4% no 4.º trimestre de 2021 e 2,5% em 2021
14 de fevereiro de 2022

Resumo

No 4.º trimestre de 2021, o Índice de Custo do Trabalho (ICT) registou um acréscimo homólogo de 2,4%. No trimestre anterior, tinha aumentado 3,9%.

Os custos salariais (por hora efetivamente trabalhada) aumentaram 2,5% e os outros custos (também por hora efetivamente trabalhada) aumentaram 2,3%, em relação ao mesmo período do ano anterior.

A evolução trimestral do ICT resultou do acréscimo de 2,0% no custo médio por trabalhador, uma vez que o número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador se manteve inalterado. O acréscimo da primeira componente foi transversal a todas as atividades económicas, em que a menor variação foi registada na Administração Pública (0,8%) e a maior foi observada na construção (4,8%). A manutenção no número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador resultou da conjugação dos acréscimos observados na indústria (1,0%) e nos serviços (5,7%) e dos decréscimos na construção (2,1%) e na Administração Pública (6,5%).

Em 2021, o ICT aumentou 2,5%, a que corresponderam acréscimos de 1,9% nos custos salariais e de 4,7% nos outros custos. O custo médio por trabalhador aumentou 3,7% e o número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador aumentou 1,5%. Para o aumento dos custos não salariais, contribuiu o acréscimo das contribuições patronais decorrente da diminuição progressiva de empresas abrangidas pelo regime de layoff simplificado no setor privado da economia.


Destaque
Download do documento PDF (1363 Kb)
Quadros
Excel Excel (32 Kb)
ZIP CSV (4 Kb)