Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Exportações e importações aumentaram 23,4% e 34,7%, em termos nominais; os resultados preliminares do ano de 2021 apontam para níveis acima dos de 2019:  +6,0% nas exportações e +3,2% nas importações
Estatísticas do Comércio Internacional
Exportações e importações aumentaram 23,4% e 34,7%, em termos nominais; os resultados preliminares do ano de 2021 apontam para níveis acima dos de 2019: +6,0% nas exportações e +3,2% nas importações - Dezembro de 2021
09 de fevereiro de 2022

Resumo

Em dezembro de 2021, as exportações e as importações de bens registaram variações homólogas nominais de +23,4% e +34,7%, respetivamente (+16,2% e +34,4%, pela mesma ordem, em novembro de 2021). Face a dezembro de 2019, verificaram-se variações de +14,5% nas exportações e +27,7% nas importações. Destacam-se os acréscimos nas exportações e importações de Fornecimentos industriais (+35,3% e +49,6%; +41,0% e +58,6% face a 2019, respetivamente) e nas importações de Combustíveis e lubrificantes (+111,8%; +40,0% face a 2019). 

Excluindo Combustíveis e lubrificantes, as exportações e as importações aumentaram 23,6% e 28,1%, respetivamente (+16,5% e +25,7%, pela mesma ordem, em novembro de 2021). Em comparação com dezembro de 2019, as exportações aumentaram 19,7% e as importações cresceram 26,1%.

O défice da balança comercial de bens aumentou 982 milhões de euros face ao mês homólogo de 2020 (aumentou 1 001 milhões de euros em relação a dezembro de 2019), atingindo 2 430 milhões de euros em dezembro de 2021. Excluindo Combustíveis e lubrificantes, o défice atingiu 1 785 milhões de euros (um aumento de 535 milhões de euros face a 2020 e um aumento de 581 milhões de euros em relação a 2019).

No 4º trimestre de 2021, as exportações de bens aumentaram 13,2% e as importações cresceram 28,7% em relação ao mesmo período de 2020 (+9,3% e +23,6%, pela mesma ordem, no trimestre terminado em novembro de 2021). Comparando com o 4º trimestre de 2019, as exportações e as importações aumentaram 9,7% e 16,5%, respetivamente. 

No conjunto do ano de 2021 as exportações e as importações de bens aumentaram 18,1% e 21,1%, respetivamente (-10,3% e -14,8% em 2020, pela mesma ordem), tendo o défice da balança comercial de bens aumentado 4 653 milhões de euros para 19 041 milhões de euros. Relativamente ao mesmo período de 2019, quando o défice atingiu 20 074 milhões, as exportações aumentaram 6,0% e as importações cresceram 3,2%, salientando-se em ambos os fluxos o acréscimo nos Fornecimentos industriais (+14,1% e +23,5%; +26,8% e +35,8% face a 2020, respetivamente) e o decréscimo no Material de transporte (-10,1% e -30,9%; +8,6% e +3,5% face a 2020, pela mesma ordem).

As empresas que indicaram que recorreram ao Sourcing internacional como parte integrante do seu processo produtivo (ver caixa neste destaque), apresentaram uma maior resiliência do que as restantes empresas em termos de exportações e importações de bens, com variações menos negativas em 2020 (-4,2% e -7,1%, face a -10,5% e -15,0%, respetivamente) e uma maior recuperação em 2021, face aos níveis de 2019 (+6,7% face a +5,9% nas exportações; +4,5% que compara com +3,1%, nas importações). 


Destaque
Download do documento PDF (567 Kb)
Quadros
Excel Excel (318 Kb)
ZIP CSV (36 Kb)