Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Eletricidade manteve o seu peso como principal fonte de energia consumida nos alojamentos (43%), mas aumentou significativamente em termos de despesa: 751€ por alojamento em 2020, face a 523€ em 2010
Consumo de Energia no Setor Doméstico
Resultados definitivos - 2020
Eletricidade manteve o seu peso como principal fonte de energia consumida nos alojamentos (43%), mas aumentou significativamente em termos de despesa: 751€ por alojamento em 2020, face a 523€ em 2010
02 de novembro de 2021

Resumo

De acordo com os resultados definitivos do Inquérito ao Consumo de Energia no Sector Doméstico (ICESD 2020), o consumo total de energia no sector doméstico foi de 5 098 ktep (quilotoneladas equivalentes de petróleo) em 2020, sendo que o consumo de energia nos veículos utilizados no transporte individual dos residentes no alojamento representou 43,8% do total (50,6% em 2010). O consumo global de energia por alojamento foi de 1,194 tep, incluindo o consumo nos transportes (1,501 tep em 2010). A despesa global com energia por alojamento foi de 1 900€, incluindo a despesa com combustíveis dos transportes (1 843€ em 2010).

A Eletricidade continuou a ser a principal fonte de energia consumida no alojamento (43,1%; 42,6% em 2010). A despesa com eletricidade representou mais de metade (69,9%; 62,2% em 2010) do total despendido com energia no alojamento, correspondendo a uma despesa média anual de 751€ por alojamento (523€ em 2010). 

O consumo de Biomassa aumentou, mantendo-se como a segunda principal fonte de energia (27,2%). O consumo de Gás natural ganhou importância em 2020 (peso de 11,5%; 9,0% em 2010).

O Gasóleo de Aquecimento apresentou uma despesa média de 437€/ano (765€ em 2010), a mais elevada a seguir à Eletricidade, tendo-se contudo reduzido o seu consumo em cerca de 58%. 

A utilização de energia na Cozinha continuou a ter o maior peso (34,6%; 39,1% em 2010) face aos outros tipos de utilização no alojamento, sendo a Eletricidade a principal fonte de energia para esta finalidade.

Observou-se uma transição para as lâmpadas de baixo consumo, que em 2020 foram utilizadas em 80% dos alojamentos (3,2% em 2010).

Consulte a Publicação


Destaque
Download do documento PDF (379 Kb)