Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Preços da habitação desaceleram para 5,2%
Índice de Preços da Habitação
Preços da habitação desaceleram para 5,2% - 1.º Trimestre de 2021
23 de junho de 2021

Resumo

No 1º trimestre de 2021, o Índice de Preços da Habitação (IPHab) aumentou 5,2% em termos homólogos, menos 3,4 pontos percentuais (p.p.) que no trimestre anterior. Neste período, o ritmo de crescimento dos preços das habitações existentes foi superior ao observado nas habitações novas, 5,4% e 4,5%, respetivamente.
Em relação ao trimestre anterior, o IPHab aumentou 1,6% (2,1% no trimestre precedente). Por categoria, as habitações existentes registaram uma taxa de variação de 1,7%, 0,1 p.p. acima da registada nas habitações novas (1,6%).
Entre janeiro e março de 2021, foram transacionadas 43 757 habitações com um valor total de 6,9 mil milhões de euros, traduzindo-se num aumento, face a idêntico período do ano anterior, de 0,5% e 2,5%, respetivamente. Por meses, janeiro e fevereiro evidenciaram reduções de 8,3% e 14,1%, respetivamente, no número de transações e de 8,3% e 8,5%, pela mesma ordem, em valor. Recorde-se que nestes dois meses foram introduzidas restrições à mobilidade com o agravamento da pandemia e que comparam com 2 meses de 2020 em que a pandemia estava apenas a iniciar o seu efeito. Em março, pelo contrário, as transações realizadas aumentaram aproximadamente 27,5% em termos homólogos, quer em número quer em valor, refletindo em grande medida um efeito de base devido à comparação incidir sobre março de 2020, mês já fortemente afetado pela pandemia COVID-19.


Destaque
Download do documento PDF (862 Kb)
Quadros
Excel Excel (44 Kb)