Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Atividade turística não recuperou em setembro; Alentejo e Algarve com aumentos nas dormidas de residentes
Atividade Turística
Atividade turística não recuperou em setembro; Alentejo e Algarve com aumentos nas dormidas de residentes - Setembro de 2020
16 de novembro de 2020

Resumo

O setor do alojamento turístico registou 1,4 milhões de hóspedes e 3,6 milhões de dormidas em setembro de 2020, correspondendo a variações de -52,7% e -53,4%, respetivamente (-43,6% e -47,1% em agosto, pela mesma ordem). As dormidas de residentes diminuíram 8,5% (-1,5% em agosto) e as de não residentes recuaram 71,9% (-72,4% no mês anterior).
Os proveitos totais registaram uma variação de -59,2% (-48,7% em agosto), fixando-se em 204,8 milhões de euros. Os proveitos de aposento atingiram 155,0 milhões de euros, diminuindo 59,5% (-49,0% no mês anterior).
Em setembro, 24,0% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes (22,8% em agosto).
No 3º trimestre de 2020, as dormidas totais diminuíram 55,7% (-12,0% nos residentes e -76,3% nos não residentes), depois de no 2º trimestre terem recuado 92,5% (-78,0% nos residentes e -98,1% nos não residentes) e no 1º trimestre terem registado um decréscimo de 18,3% (-12,2% nos residentes e -21,0% nos não residentes).
Este destaque inclui uma caixa com a análise do impacto da abertura do corredor aéreo entre o Reino Unido e Portugal em agosto e setembro. A abertura do corredor aéreo com Portugal terá contribuído para a melhoria que se verificou em agosto e setembro, meses em que se registaram diminuições de 79,9% e 70,7%, respetivamente, das dormidas de residentes no Reino Unido, depois de quatro meses com reduções superiores a 90%.

Apesar das circunstâncias determinadas pela pandemia COVID-19, o INE apela à melhor colaboração das empresas, das famílias e das entidades públicas na resposta às solicitações do INE. A qualidade das estatísticas oficiais, particularmente a sua capacidade para identificar os impactos da pandemia COVID-19, depende crucialmente dessa colaboração que o INE antecipadamente agradece.


Destaque
Download do documento PDF (920 Kb)
Quadros
Excel Excel (376 Kb)
ZIP CSV (103 Kb)