Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

A intensidade energética da economia portuguesa aumentou 1,0% entre 2016 e 2017
Conta dos Fluxos Físicos de Energia
A intensidade energética da economia portuguesa aumentou 1,0% entre 2016 e 2017
28 de outubro de 2019

Resumo

Entre 2016 e 2017 a utilização interna de energia aumentou 4,6%, enquanto a atividade económica (medida pelo Produto Interno Bruto – PIB) cresceu 3,5% em termos reais. Em consequência, verificou-se um aumento de 1,0% na intensidade energética implícita no PIB (5,0 MJ/€), mantendo-se, contudo, como um dos valores mais baixos desde 2000. A intensidade energética do setor das famílias diminuiu 2,5%, atingindo 1,6 MJ/€, o valor mais baixo dos últimos 18 anos, mantendo a tendência decrescente verificada desde 2004. A dependência energética nacional aumentou 5,9 p.p., atingindo 78,1%. As exportações de fluxos energéticos aumentaram 2,1%, atingindo o valor máximo desde 2000.
Em 2016 (último ano com informação disponível para a UE), Portugal registou a sexta mais baixa intensidade energética e a quarta mais baixa utilização de energia pelo setor das famílias per capita entre os Estados-Membros da UE.


Texto integral do Destaque
Download do documento PDF (642 Kb)
Quadros do Destaque
Excel Excel (40 Kb)
ZIP CSV (3 Kb)