Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Qualidade Ambiental e Competitividade: a menor e a maior disparidade inter-regional
Índice Sintético de Desenvolvimento Regional
Qualidade Ambiental e Competitividade: a menor e a maior disparidade inter-regional - 2017
06 de junho de 2019

Resumo

Em 2017, de acordo com os resultados do índice sintético de desenvolvimento regional, quatro das 25 sub-regiões NUTS III superavam a média nacional em termos de desenvolvimento regional global – as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, Cávado e Região de Aveiro.
No índice de competitividade apenas quatro sub-regiões superavam a média nacional: a Área Metropolitana de Lisboa, com posição destacada, a Região de Aveiro, a Área Metropolitana do Porto e o Alentejo Litoral. A competitividade apresentava a maior disparidade regional entre as três componentes de desenvolvimento regional.
No índice de coesão, oito NUTS III, maioritariamente do Litoral do Continente, superavam a média nacional. Nesta componente destacavam-se a Área Metropolitana de Lisboa, o Cávado e a Região de Coimbra com os índices de coesão mais elevados.
Os resultados do índice de qualidade ambiental salientavam as sub-regiões do Interior e as regiões autónomas com desempenhos mais elevados. A média nacional nesta componente era superada por 14 NUTS III, verificando-se uma disparidade regional menor que a observada para as restantes componentes. Terras de Trás-os-Montes era a sub-região com maior índice de qualidade ambiental.


Texto integral do Destaque
Download do documento PDF (679 Kb)
Quadros do Destaque
Excel Excel (670 Kb)
CSV CSV (2 Kb)