Portal do Instituto Nacional de Estatística


Destaques


      
 

Causas de Morte
A idade média ao óbito foi de 73,1 anos para os tumores malignos e 81,1 para as doenças do aparelho circulatório - 2016
22 de maio de 2018

Resumo

Em 2016 registaram-se 110 970 óbitos no país. As doenças do aparelho circulatório (29,6%) e os tumores malignos (24,7%) estiveram na origem de mais de metade (54,2%) dos óbitos ocorridos no país em 2016, constituindo as duas principais causas básicas de morte.
Por doenças do aparelho circulatório ocorreram 32 805 mortes, menos 0,2% que no ano anterior. As mulheres continuaram a ser as mais afetadas, representando 55,1% do total de óbitos por estas doenças. A idade média ao óbito foi de 81,1 anos, mais baixa para os homens (78,0 anos) que para as mulheres (83,7 anos). O número de óbitos com idade inferior a 70 anos por esta causa aumentou 0,5% de 2015 para 2016.
Os tumores malignos causaram 27 357 óbitos, mais 2,7% que em 2015 (26 647 óbitos). Este conjunto de doenças esteve na origem de mais mortes masculinas (59,6%) que femininas (40,4%), com uma idade média ao óbito de 73,1 anos.
A mortalidade prematura (antes dos 70 anos) foi 36,7%, bastante mais elevada para os homens (39,5%) que para as mulheres (32,7%), e o número de anos potenciais de vida perdidos no país em 2016 devido às mortes por tumores malignos foi 111 072 anos.
Em 2016, diminuíram as mortes devidas a doenças do aparelho respiratório (12,1% face a 12,4% em 2015) e as causadas por diabetes mellitus (3,9% face a 4,0% em 2015).

 

Consulte a Publicação


Texto integral do Destaque
Download do documento PDF (378 Kb)
 






Autentique-se para subscrever






                     Acessibilidade       Em conformidade com o nível 'AA' das WCAG 1.0 do W3C Em conformidade com o nível AA das WCAG 1.0 do W3C
CSE ALEA SICAE SEE - Sistema Estatico Europeu ESS Vision 2020   UE - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional POCI Compete 2020 Portugal 2020