Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Reduziu-se a população que vive com sobrecarga de despesas em habitação
Rendimento e Condições de Vida
Reduziu-se a população que vive com sobrecarga de despesas em habitação
07 de maio de 2018

Resumo

De acordo com os resultados definitivos do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, em 2017 9,3% das pessoas viviam com insuficiência de espaço habitacional e a proporção de pessoas afetadas por condições severas de privação habitacional foi de 4,0%, menos 1 ponto percentual (p.p.) e 0,9 p.p. que no ano anterior.
Foi também positiva a evolução da taxa de sobrecarga das despesas em habitação, que atingiu 6,7% da população em 2017 (menos 0,8 p.p. que em 2016).
Os resultados definitivos do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento (EU-SILC) indicam ainda que o rendimento monetário disponível mediano por adulto equivalente foi, em termos nominais, de 9 071 euros em 2016, que corresponde a um limiar de pobreza de 5 443 euros. Estes resultados confirmam a taxa de risco de pobreza de 18,3% em 2016, bem como a taxa de risco de pobreza ou exclusão social de 23,3%, divulgadas em novembro de 2017. 
O rendimento monetário disponível médio por agregado familiar foi de 18 396 euros anuais em 2016, mais 2,4% que no ano anterior e mais 8,6% que o valor mínimo da série registado em 2013, mas ainda inferior ao valor de 2009.


Texto integral do Destaque
Download do documento PDF (460 Kb)
Quadros do Destaque
Excel Excel (74 Kb)
CSV CSV (11 Kb)