Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Consumo privado e investimento voltam a recuperar em agosto. Exportações e importações nominais desaceleram
Síntese Económica de Conjuntura
Consumo privado e investimento voltam a recuperar em agosto. Exportações e importações nominais desaceleram - Setembro de 2013
17 de outubro de 2013

Resumo
Os indicadores de sentimento económico e de confiança dos consumidores da Área Euro (AE) recuperaram significativamente em setembro. No mesmo mês, os preços das matérias-primas e do petróleo apresentaram variações em cadeia de -0,3% e 0,0% (-2,2% e 1,3% em agosto), respetivamente.
Em Portugal, o indicador de clima económico prolongou em setembro o perfil ascendente observado desde o início do ano, após ter registado o mínimo da série em dezembro. O indicador de atividade económica aumentou em agosto, fixando o valor máximo desde junho de 2011. A informação proveniente dos Indicadores de Curto Prazo (ICP) revelou diminuições homólogas menos intensas da atividade económica nos serviços e na construção e obras públicas, enquanto na indústria se observou uma evolução desfavorável em agosto. O indicador quantitativo do consumo privado registou um crescimento homólogo em agosto, refletindo o contributo positivo das duas componentes, consumo corrente e consumo duradouro, mais expressivo no primeiro caso. O indicador de FBCF diminuiu de forma menos expressiva em agosto, em resultado da evolução das componentes de construção e de material de transporte. Relativamente ao comércio internacional de bens, em termos nominais, as exportações e importações desaceleraram, registando variações homólogas de 2,3% e 3,1% em agosto (4,0% e 3,2% no mês anterior), respetivamente.
O Índice de Preços no Consumidor (IPC) apresentou uma taxa de variação média nos últimos doze meses de 0,8% em setembro (1,0% em agosto). A variação média nos últimos doze meses do Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) diminuiu para 0,9% (1,1% no mês anterior). Em setembro, o diferencial entre o IHPC de Portugal e da AE situou-se em -0,8 p.p. (-0,7 p.p. em agosto).

Destaque
Download do documento PDF (602 Kb)