Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Economia portuguesa apresentou uma capacidade de financiamento de 0,4% em 2012
Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional
Economia portuguesa apresentou uma capacidade de financiamento de 0,4% em 2012 - 4.º Trimestre de 2012
28 de março de 2013

Resumo

Em 2012, a economia portuguesa apresentou uma capacidade de financiamento de 0,4% do PIB (necessidade de financiamento de 5,6% em 2011). Esta evolução deveu-se em larga medida à melhoria do Saldo Externo de Bens e Serviços e do Saldo dos Rendimentos Primários. 
A taxa de poupança das Famílias atingiu 11,6% em 2012 (9,1% em 2011), refletindo a redução de 3,7% da despesa de consumo superior à diminuição do rendimento disponível das Famílias (variação de -0,9% em 2012). A capacidade de financiamento das Famílias aumentou para 6,4% do PIB (superior em 2,3% do PIB comparativamente com 2011), devido sobretudo ao aumento da poupança corrente e à redução do investimento.
A taxa de investimento das Sociedades Não Financeiras manteve em 2012 uma tendência decrescente, fixando-se em 19,3%. Relativamente a 2011, a necessidade de financiamento das Sociedades Não Financeiras diminuiu 2,2 p.p. fixando-se em 3,0% do PIB em 2012.
A necessidade de financiamento das Administrações Públicas aumentou, passando de 4,4% do PIB em 2011 para 6,4%, o que refletiu essencialmente a forte redução do saldo das transferências de capital devido à transferência de fundos de pensões de instituições bancárias para as AP ocorrida em 2011. A poupança corrente registou em 2012 um valor menos negativo que em 2011, determinado em grande medida pela redução das despesas com pessoal.



Texto integral do Destaque
Download do documento PDF (905 Kb)
Quadros do Destaque
Excel Excel (281 Kb)
Excel Excel (265 Kb)
Excel Excel (337 Kb)
CSV CSV (26 Kb)
CSV CSV (27 Kb)
CSV CSV (52 Kb)