Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Em 2009, mantinha-se o risco de pobreza e a tendência de redução da desigualdade
Rendimento e Condições de Vida
Em 2009, mantinha-se o risco de pobreza e a tendência de redução da desigualdade - 2010
11 de julho de 2011

Resumo
Segundo os resultados do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento (EU-SILC), realizado em 2010, incidindo sobre rendimentos de 2009, a população residente em risco de pobreza mantinha-se em 17,9%. O contributo das transferências sociais reduziu em 8,5 pontos percentuais a proporção da população em risco de pobreza, significando um aumento deste contributo face ao ano anterior (cerca de 6,5 pontos percentuais).
A título complementar, os resultados do inquérito para os indicadores Europa 2020 indicam uma proporção de 25,3% de indivíduos em risco de pobreza ou exclusão social: indivíduos em risco de pobreza ou vivendo em agregados com intensidade laboral per capita muito reduzida ou em situação de privação material severa.
O rendimento monetário líquido equivalente dos 20% da população com maiores recursos correspondia a 5,6 vezes o rendimento dos 20% da população com mais baixos recursos, mantendo-se a tendência decrescente registada por este indicador. O Coeficiente de Gini evidenciava também a melhoria na assimetria da distribuição do rendimento, com um valor de 33,7%.

Texto integral do Destaque
Download do documento PDF (284 Kb)
Quadros do Destaque
Excel Excel (41 Kb)
CSV CSV (5 Kb)