Portal do Instituto Nacional de Estatística


Destaques


      
 

Síntese Económica de Conjuntura
Indicadores de consumo privado e investimento atenuam diminuição em Julho. Importações e exportações nominais voltam a apresentar fortes reduções homólogas. - Agosto de 2009
17 de setembro de 2009

Resumo
Em Agosto, os indicadores de sentimento económico e de confiança dos consumidores continuaram a recuperar na Área Euro (AE) e na União Europeia (UE27).
Em Portugal, o indicador de clima económico, disponível até Agosto, aumentou significativamente nos últimos quatro meses, após registar em Abril o valor mais baixo da série. O indicador de actividade económica permaneceu relativamente estável entre Maio e Julho, embora mantendo a tendência descendente observada desde o início de 2008. O indicador de consumo privado tem vindo a apresentar reduções menos intensas desde Abril, o que em Julho se deveu ao contributo menos negativo da componente de consumo duradouro, uma vez que a componente de consumo corrente desacelerou ligeiramente. Em Julho, o indicador de FBCF registou uma diminuição menos expressiva, contrariando o ténue movimento descendente do mês anterior, em resultado do comportamento menos negativo da componente de material de transporte. Refira-se que os andamentos positivos observados nos últimos meses nos indicadores de consumo privado e de FBCF foram precedidos pelos mínimos históricos das respectivas séries, registados em Março. Relativamente ao comércio internacional de bens, em Julho continuaram a verificar-se fortes reduções homólogas nominais das importações e das exportações, respectivamente de -24,9% e de -22,4% (-26,9% e -24,9% em Junho).
Em Agosto, a taxa de variação homóloga mensal do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi -1,3%, mais 0,2 p.p. que em Julho. O indicador de inflação subjacente aumentou 0,2% (menos 0,3 p.p que no mês anterior). Os preços dos bens e dos serviços continuaram a apresentar comportamentos heterogéneos, uma vez que os primeiros registaram uma variação homóloga de -3,3% em Agosto (mais 0,4 p.p. que no mês anterior), enquanto os segundos aumentaram 1,9% (menos 0,2 p.p.). O diferencial entre o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) da AE e de Portugal situou-se em 1,0 p.p. em Agosto (0,7 p.p. em Julho).

Texto integral do Destaque
Download do documento PDF (261 Kb)
 






Autentique-se para subscrever






                            Em conformidade com o nível 'AA' das WCAG 1.0 do W3C
CSE AELA SICAE SEE - Sistema Estatico Europeu ESS Vision 2020   UE - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional POCI Complete 2020 Portugal 2020