Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

COVID-19: uma leitura do contexto demográfico e da expressão territorial da pandemia - Dados até 24 de fevereiro
Indicadores de contexto para a pandemia COVID-19 em Portugal
COVID-19: uma leitura do contexto demográfico e da expressão territorial da pandemia - Dados até 24 de fevereiro
26 de fevereiro de 2021

Resumo

• A 24 de fevereiro de 2021, registaram-se 8 917 novos casos nos últimos 7 dias, correspondendo a uma média diária de 1 274 novos casos e ao valor mais baixo desde o dia 13 de outubro de 2020. Desde o dia 28 de janeiro que se verifica uma diminuição acentuada do número de novos casos confirmados nos últimos 7 dias. A taxa de incidência de COVID-19 a 14 dias foi 227 casos por cada 100 mil habitantes. Esta taxa tinha atingido um máximo a 29 de janeiro (1 667).
• Ao nível regional, é de salientar o elevado número de óbitos na Área Metropolitana de Lisboa que, entre 18 de janeiro e 14 de fevereiro de 2021, foi 1,9 vezes superior ao do período homólogo de referência. Face à semana anterior (7 de fevereiro) registou-se, contudo, uma redução deste rácio em todas as regiões NUTS II do país. Em 52 municípios o número de óbitos foi mais do dobro do número de óbitos verificado no período homólogo de referência: eram 69 municípios na semana anterior.
• A 16 de fevereiro de 2021, data da última atualização de dados ao nível do município, a taxa de incidência nacional de COVID-19 a 14 dias (485) foi superada pela AML (743), a Região Autónoma da Madeira (517) e o Alentejo (507) - os novos casos registados nestas três regiões representaram 53% do total, destacando-se a AML com o contributo mais elevado ao nível regional (43%). Face a 9 de fevereiro, verificou-se um desagravamento da incidência cumulativa a 14 dias em todas as regiões do país.
• A 16 de fevereiro de 2021, apenas 15 municípios portugueses se encontravam em situação de risco extremamente elevado (eram 119 a 9 de fevereiro). Face à semana anterior (9 de fevereiro), 96% dos municípios registaram uma redução da taxa de incidência cumulativa, incluindo todos os municípios das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, e apenas em sete municípios houve um agravamento da incidência cumulativa a 14 dias.
• A leitura conjugada entre o coeficiente de localização e a taxa de incidência cumulativa a 14 dias [Figura 10] permitiu verificar que nas últimas semanas, desde 26 de janeiro, os resultados do coeficiente de localização indicam uma tendência de ligeiro aumento da concentração territorial de novos casos (últimos 14 dias), sendo o valor obtido para 16 de fevereiro (21,3%) próximo do valor de 20 de dezembro 2020 (22,0%). Ao longo deste período, verificou-se também uma redução da taxa de incidência cumulativa a 14 dias, que se acentuou a partir de 2 de fevereiro.


Destaque
Download do documento PDF (10911 Kb)
Quadros
Excel Excel (341 Kb)